Cultura

Centro Histórico abraça a Flipelô e se prepara para receber visitantes

A edição 2020 da Festa Literária Internacional do Pelourinho – FLIPELÔ, acontecerá de 10 a 13 de dezembro, de forma online, pelo canal www.youtube.com/flipelo. Mas o Pelourinho estará de abraços abertos para receber visitantes, soteropolitanos e turistas. A Associação do Centro Histórico Empreendedor – ACHE está preparando uma programação especial para os dias da FLIPELÔ, que conta com rota gastronômica, exposição artística, pacotes especiais em hotéis e pousadas, descontos em lojas, apresentações de grupos percussivos, capoeiristas e baianas animando as ruas do Pelourinho e pocket shows no Cruzeiro do São Francisco. Tudo isso com estacionamentos exclusivos e segurança, para que o visitante possa curtir as belezas e as maravilhas do Centro Histórico de forma tranquila.

Rota Gastronômica

Como diz Jorge Amado no livro “Bahia de Todos os Santos” (1945), na Bahia, a cultura popular entra pelos olhos, pelos ouvidos e pela boca. Logo, a nossa culinária tão rica, colorida e saborosa tem lugar especial na FLIPELÔ. A programação organizada pela ACHE traz a “Rota Gastronômica Amados Sabores”, um consagrado festival que reunirá 17 restaurantes, que apresentarão pratos inspirados nos clássicos da culinária baiana, apresentados na obra de Manoel Querino – “A Arte Culinária na Bahia”, lançada em 1928. Os pratos terão preços entre R$ 19,90 e R$ 59,90.

No restaurante Marrom Marfim Rita Brandão vai oferecer xinxim de galinha. O prato de origem africana, típico da Bahia, será acompanhado por uma porção de arroz, feijão fradinho e farinha. Será vendido a R$39,90 e serve duas pessoas. “Estamos repetindo a receita que ofertamos na edição do ano passado. O sucesso foi grande. Os clientes gostaram muito”, disse Rita Brandão, que está preparando também um chocolate exclusivo para rota gastronômica. “Ano passado, fizemos trufas em homenagem a Jorge Amado. Este ano, como a FLIPELÔ vai homenagear o Pelourinho, pensamos em algo com a cara de Salvador e do Centro Histórico. Então, teremos um chocolate feito com caipirinha”, revelou.

Já no Cantina da Lua, Clarindo Silva vai ofertar uma galinha caipira com pirão, ao preço de R$39,00 (serve uma pessoa). “Um prato especial para os visitantes do nosso amado Pelourinho. Estou otimista que a retomada pós-pandemia será positiva. Eventos como este ajudam a trazer o povo da nossa cidade ao Centro Histórico. Não poderia oferecer um prato melhor que esse”, destacou Clarindo.

Confira a lista dos restaurantes e pratos da Rota Gastronômica Amados Sabores:

– Marrom Marfim: xinxim de galinha

– Maná Grill: moqueca mista

– Cuco Bistrô: feijoada

– Axego: arroz de hauçá

– Coliseu: moqueca de peixe fresco

– Donna Pimenta: bobó de camarão e inhame

– Ponto Vital: maniçoba

– Odoyá: vatapá de camarão

– Recanto do Pascoal: sarapatel de porco

– Boteco do Pelourinho: acarajé

– Por Acaso: caruru

– Cantina da Lua: galinha caipira com pirão

– Café das Artes: abará

– Cafélier: empada de camarão

– CGC: sarapatel de carneiro

– Romã: feijão de leite com moqueca de camarão

– Mariposa: aluá, feijão de leite e ambrosia

Exposição Pelo Pelô

A exposição “Pelo Pelô”, que conta com a curadoria do artista visual Mário Edson, apresentará o trabalho criador de 10 artistas do Centro Histórico. A exposição acontecerá em ambiente presencial e virtual. “Em um momento de incertezas, como esse que estamos passando, buscamos olhar e valorizar as obras e os artistas do Centro Histórico de Salvador. Mulheres e homens que têm atelier localizado nessa parte da capital baiana ou que de alguma forma tenha relação com esse lugar histórico”, explica Mário Edson. Cada artista apresentará três obras. O critério adotado é que uma delas seja construída de acordo com o tema da Flipelô, que nesta edição homenageia o Pelourinho. As outras duas podem ser do acervo do artista.

Um dos artistas selecionados foi Leonel Matos, que há nove anos mora e trabalha no Santo Antônio Além do Carmo, bairro do Centro Histórico, onde instalou seu atelier permanente. “Irei apresentar duas pinturas coloridas e uma preto e branco, todas dedicadas ao Centro Histórico, que para mim é o coração da Bahia. As obras são inspiradas no casario colonial, nas cores e na alegria do lugar. Pontuo a pandemia, com figuras usando máscaras, relacionando esse momento difícil que estamos passando com um jogo de xadrez”, revela.    

Além de Leonel Matos, os outros artistas selecionados foram Álvaro Vilela, Bida, Isa Oliveira, Luiz Folgueiras, Tereza Mazolli, Totonho, Marcos Costa, Mário Edson e Vanderlei Oliveira. A exposição presencial será realizada no Museu Solar Ferrão, com apoio do IPAC / Governo da Bahia, do dia 10 a 22 de dezembro. Do dia 10 a dia 13/12, o Museu funcionará todos os dias, das 10h às 15h. Do dia 14 ao 22/12, de terça a sexta-feira, das 10h às 15h. A exposição seguirá todos os cuidados e normas de segurança determinadas pelos órgãos governamentais. A plataforma on-line para a exibição virtual da exposição estará no site da FLIPELÔ – www.flipelo.org.

Foto: Divulgação

Tags