Cultura

Feira do Artesanato da Bahia chega a Lençóis

Lençóis recebe a Feira Artesanato da Bahia, neste sábado (28) e domingo (29), das 15h às 21h, no Mercado Municipal. Nascida da corrida do ouro e diamante e conhecida pela beleza de sua natureza e relevo, a cidade fica na região da Chapada Diamantina, celeiro de artesãs e artesãos com trabalhos que refletem as suas manifestações populares. O evento seguirá visitando as cidades de Jacobina (04 e 05/09), Vitória da Conquista (11 e 12/09), Cachoeira (17 e 18/09), Juazeiro (24 e 25/09) e Porto Seguro (02 e 03/10).


Através de várias técnicas, os trabalhos artesanais do Polo Territorial da Chapada Diamantina se destacam em peças utilitárias e decorativas. São esculturas de santos, bordados multicoloridos, fuxicos em retalhos, peças com pedras que se tornam preciosas com lapidações, trançados de licuri, entalhes de madeira e couro, cerâmica e renda filé.


A realização da Feira Artesanato da Bahia é uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), em parceria com Associação Fábrica Cultural. O evento conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Lençóis.


Em Lençóis, o evento deve reunir produtores de outras cidades do Polo Territorial da Chapada Diamantina, como Abaíra, Morro do Chapéu, Rio de Contas, Seabra, Mucugê, Andaraí, Piatã, Palmeiras e Barra da Estiva. Os visitantes poderão adquirir os produtos artesanais apresentados diretamente pelos produtores, dialogar e interagir sobre a riqueza dos processos produtivos. Durante o evento, o público também terá a oportunidade de conhecer a origem das técnicas utilizadas pelos criadores, que destacam a identidade regional do artesanato.


“No processo de retomada econômica, a feira significa um passo muito Timportante para a ampliação da comercialização do artesanato. O evento vem sendo muito bem recebido pelos artesãos, por ser uma iniciativa que vai valorizar a produção e dar mais visibilidade ao seu trabalho. A feira também é importante para a geração de renda em vários setores, como pousadas, comércio de alimentos e outros serviços locais”, comemora Ângela Guimarães, coordenadora de Fomento ao Artesanato da Setre.

Foto: Divulgação